quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O que em mim sente está...

“Ela canta, pobre ceifeira,
julgando-se feliz talvez;
canta, e ceifa, e a sua voz, cheia
de alegre e anônima viuvez,

Ondula como um canto de ave
no ar limpo como um limiar,
e há curvas no enredo suave
do som que ela tem a cantar.

Ouvi-la alegra e entristece,
na sua voz há o campo e a lida.
E canta como se tivesse
mais razões para cantar que a vida.

Ah, canta, canta sem razão!
O que em mim sente está pensando.
Derrama no meu coração
A tua incerta voz ondeando!

Ah, poder ser tu, sendo eu!
Ter a tua alegre inconsciência,
e atua consciência disso! Ó céu!
Ó campo! Ó canção! A ciência

Pesa tanto e a vida é tão breve!
Entrai por mim dentro! Tornai
minha alma a vossa sombra leve!
Depois, levando-me, passai!”


Fernando Pessoa.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Feminismo até a página 2...

Deixa eu ver se entendi bem:
Quer dizer que você fica sem comer para emagrecer, compra chip da operadora dele, põe mais crédito no celular, desmarca com as suas amigas, adia seus afazeres, corre para o salão para fazer depilação principalmente onde o sol não bate, faz as unhas da mão, faz as unhas do pé, lixa a sola do pé, faz escova no cabelo, faz penteado no cabelo, experimenta todas as roupas e sapatos do seu armário, compra roupa e sapato, compra lingerie, passa base, corretivo, pó, blush, lápis, sombra, delineador, rímel, batom, gloss, passa hidratante com glitter, passa perfume, escolhe brinco, colar, pulseira, anel, escolhe bolsa que combina com a roupa e com o sapato, liga para a amiga para pedir bolsa emprestada, se equilibra no salto, se aperta na cinta, ajeita a postura, faz lanchinho pra não chegar com muita fome, ou melhor, para comer pouco, ou melhor, para não passar fome, capricha no fio dental e na escovada nos dentes com creme dental clareador, usa o limpador de língua, usa enxaguatório bucal com clareador, chupa balinha de hortelã, chama o taxi ansiosa, pega o taxi afobada, vai pro encontro, e quando o homem faz que vai pagar a conta você recusa com veemência porque não quer que ele pense que pode exercer poder sobre você? Mas que interessante! Fale-me mais sobre esse peculiar desenho que a ideia de "autonomia" tem para você...